25.3.15

O Fantástico Mundo de Bob

Não, não, não. Não é sobre o desenho que vou falar! É sobre o corte que tá virando febre entre as famosas e que atende pelo nome de BOB.
  • Long bob: cabelo na altura do ombro;
  • Bob: um POUCO mais curto.
Fiquei em dúvida entre esses dois termos enquanto escrevia o post (pois já vi das duas formas) e procurei aqui. Acho que agora dá pra entender, né? Caso também te confunda..haha.

Então, esse corte é O CORTE DE 2015. Apenas isso. Tem muita celebridade virando adepta, sabe por qual motivo? Prático, cool, atemporal, estiloso. Esse corte é perfeito pra você que tá louca pra mudar o visual, mas não quer cortar muito - ou tem medo de que não fique legal. Vem se inspirar!
Acho que pelas fotos é perceptível uma outra característica do bob (ou long bob): a base reta do corte. E o legal é que mesmo ele sendo tão básico, dá pra dar aquela pitada de originalidade e repicar só as pontas ou seu comprimento - mantendo a base reta - , usar finalizadores que dão volume na raiz e outros que deem esse aspecto de "acordei com o cabelo bagunçado, mas tô linda".

Ótima opção pra você que não sabe o que fazer, que não quer cortar muito, não quer pintar, não quer nada, mas quer mudar o visual! Aposte no bob!

Beijas!

22.3.15

Fui Morar Sozinha: Um mês



Tudo maximiza. 

A ausência de coisas, das pessoas e da antiga rotina chega a ser estratosfericamente maior. Torna tudo muito mais interessante que antes. Coisas que eram irritantes passam a fazer falta; palavras que antes eram costumeiras passam a ser lembranças boas e a saudade, meu Deus, a saudade chega a doer. As brincadeirinhas bobas tornam-se insuportavelmente danosas. Algo falado por telefone ou numa mensagem que antes passava despercebido, causa um dano gigante. É coisa besta, que passa, mas vem numa intensidade muito maior. Maximiza.

A solidão, o choro e o riso são elevados à máxima potência, pois a sensibilidade fica alta. Se choro, choro muito; se rio, eu gargalho; se me sinto sozinha, machuca; se me sinto feliz, é como se nunca tivesse conhecido a felicidade na vida.

Às vezes é complicado pra quem não passou por isso entender. Algumas pessoas podem até achar que é ser chata demais, enjoada demais, que o mundo não gira ao meu redor, que não entendo o outro lado - o lado de quem fica. Mas não é isso. É que não estar fisicamente presente torna as coisas muito mais complicadas. É como se você caísse no esquecimento se alguém não liga, não pergunta como está, não pede sua opinião ou deixa de fazer algo que fazia quando você estava lá. Tudo maximiza.
Penso que seja uma situação que muita gente tenha passado (espero, né? rs). Creio que seja algo a ser trabalhado e melhorado com o tempo, pois estou - absolutamente - bem melhor agora do que na primeira semana. 

No domingo, passei a primeira noite sozinha. É difícil ver as pessoas indo – quando é o caso de alguém te acompanhar na mudança. Não dormi, acordei umas 5 vezes e sempre olhando pra janela pra ver se já amanheceu. Além do emocional, o físico conta muito e acordar cansada te deixa mais desanimada. E, pra minha tristeza, Brigitte estranhou muito nos primeiros dias. 

Qualquer barulho eu já ficava tensa. Se Brigitte olhasse pra porta é porque tinha alguém lá. A luz? Acesinha. Deixei a da cozinha acesa e o quarto ficou mais claro. Algumas noites depois, passei a deixar a do banheiro acesa, fazendo com que o quarto ficasse um pouco mais escuro. Algumas outras noites após, tomei vergonha na cara e apaguei todas as luzes – pois quem pagará a conta de luz vai ser..? Eu. E não tô rica pra dormir de luz acesa. 
 
À medida que consegui ir ajeitando o apartamento, fui me encontrando mais, pois foi ficando com mais cara de casa.  Evitava ver fotos, pois era motivo certo pra cair no choro de saudade. Os dias foram passando e as aulas começaram, ocupando mais minha cabeça. Conhecer pessoas novas, lugares e conseguir rir com gente que nunca vi, ajudou. Me distraí e consegui manter isso, internalizando esse sentimento.

O tempo ajuda. Sair ajuda. Brigitte – nossa! – ajuda muito. Tem dias que parece que nasci pra morar sozinha e morar EXATAMENTE AQUI, em Viçosa. Amo meu cantinho, amo chegar em casa, amo (na maioria das vezes) ser "gente grande". Tem dias que minha vontade é catar tudo e voltar pra minha mãe. Mas o que é a vida sem propósitos? E eu tenho vários, fortes, que me ajudam a continuar e a lembrar do porquê estou aqui. 

Estou me superando (e isso é incrivelmente maravilhoso!). Saber que você é capaz quando muita gente – incluindo você! – achava que não conseguiria, olha, é uma injeção de ânimo. Só sei que hoje, um mês depois da mudança, tô dormindo maravilhosamente bem, não olho mais pra janela, os barulhos não me assustam tanto, tô me adaptando cada dia mais à essa nova vida e cada segundo que se passa tenho mais entendimento do motivo de estar aqui. A saudade ainda aperta, mas me conforta saber que esse sentimento pode ser saciado.

Tô feliz. E Brigitte também.

20.3.15

Stiletto Nails

Não sabe o que é isso? Explico. Sabe aquelas unhas em formato arredondado com a ponta mais fina? Então, estão chamando de Stiletto. Não sei se tinham esse nome antes, mas eram as mais usadas antigamente (minha vó usa até hoje, mas a dela é mais arredondada nas pontas), olha só:
Depois entrou a fase das unhas quadradas, que a maioria das mulheres usam hoje. 

Porém, de uns tempos pra cá, tenho reparado na quantidade de celebridades usando unhas no estilo Stiletto e coisa que me fazia torcer o nariz hoje consigo ver de forma diferente. Primeiro, porque curto a pegada vintage que essa unha traz. Segundo, geralmente quem as usam tem um estilo bem forte e dramático, coisa que amo!

Se procurar na internet, você encontra unhas bizarras, mas parece que a Stiletto de verdade é uma unha BEM pontuda. Das celebridades que encontrei, nenhuma tem uma unha tão pontuda assim - penso que seja uma questão de sobrevivência, visto que deve ser complicado fazer muita coisa na vida com uma unha enorme e pontuda.

Muito pontuda, muito grande, muito baranga, muito tudo junto. Deus me livre. NÃO.

Agora vem ver as unhas SIM. Bonitas e usáveis. Algumas mais que as outras.
 Algumas são bem pontudinhas, outras menores, outras maiores, outras coloridas demais, outras discretas. O que acho legal é essa variedade, de acordo com a personalidade de cada uma. Eu acho mais bonito quando ela tá média e não muito pontuda. E você? Gosta? Usaria?

Beijas!

18.3.15

A cor de 2015: Marsala!



Desde metade do ano passado tenho escutado a palavra MARSALA com mais frequência. Saquei que ia ser uma super trendy e tô aqui pra falar dela pra vocês.

Essa cor - e suas nuances - tem um quê de burgundy vinho-bonina-vermelhoescuro, mas com uma pegada terracota, que acredito ser a diferença principal entre essas cores, dando-lhe um aspecto matificado.
O legal dessa cor de 2015 é por ser um pouco mais neutra, o que faz com que atinja uma grande quantidade de gostos e estilos, desde as pessoas mais clássicas e sofisticadas às mais dramáticas na forma de se vestir.

Separei fotos pra se inspirar e ver que, além de peças de roupas, você também pode abusar dessa tonalidade de outras maneiras! Vem ver!

Na maquiagem
Nas unhas
Nos acessórios

Calçados

Looks
XX

XY
Curtiu?

Pode falar que você tá já quer ficar na moda e tá caçando qualquer coisa marsala pra se "enturmar", não é? hahaha
Beijas!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...